Ministra da Administração Interna: Vá de Férias!


Constança Urbano de Sousa, todos sabemos que há pessoas vis em todas as áreas, e não duvido que haja mão criminosa nos fogos do passado dia 15/10/2017, não obstante, o facto é que os incêndios estão a ocorrer durante o seu turno; por isso, fazer uso de verborreia obscena, como afirmar que também durante os governos do PSD e PSD/CDS o mesmo se passou e nenhum ministro foi demitido, é cuspir sobre as vítimas que foram consumidas pelas gigantescas labaredas e, na linha da vossa obscenidade, brado que o governo PS e a sua corja de esquerda radical merecem ir para o inferno.

Constança Urbano de Sousa, eu gostaria de saber se quando tomou posse para tutelar o Ministério da Administração Interna (MAI), vossemecê convocou os presidentes de câmara do território nacional para debaterem a problemática das florestas nacionais?

  • Fez-lhes notar que em matéria de florestas eram obrigados a fazer cumprir a lei vigente; 
  • Comprometeu-se, você, a dar-lhes o apoio necessário se por acaso medidas extraordinárias tivessem que ser tomadas no caso das terras abandonados pelos proprietários; 
  • Ofereceu-se para incentivar o parlamento a legislar no sentido de severamente punir com coimas pesadas, os prevaricadores; 
  • Seria solidária com os munícipes que tivessem derrubar compulsivamente algumas plantações por desrespeito da lei que prevê que as implantações devam ser para além de dez (10) metros da estrada e a distância de quatro metros entre cada árvore; 
  • Garantiu-lhes meios pecuniários para que procedessem à limpeza das matas em terras abandonadas e a posteriori cobrassem aos proprietários após identificacão; 
  • Assegurou-lhes que se a propriedade permanecesse por reclamar, então o MAI iria desencadear um mecanismo que obrigasse o leilão da dita propriedade; 
  • Instruiu-os, explicando que da receita do leilão cobrir-se-iam as despesas camarárias, deduzir-se-iam as coimas e o excedente seria depositado na Caixa Geral de Depósitos (CGD) para uma eventual devolução a quem clamasse pelas terras?

Constança Urbano de Sousa se fez o acima descrito e, mesmo assim, os presidentes das câmaras decidiram ignorar as suas dèmárches e, devido a essa desobediência civil, eles incorreram no crime de homicídio de sessenta e cinco (65) mortos em Pedrogão Grande, trinta e oito (38) mortos, cinquenta e seis (56) feridos entre os quais dezasseis (16) são feridos graves e, sete (7) desaparecidos nos fogos de Domingo (15 de Outubro 2017); então vossemecê como sua superior hierárquica, e advogada, tem consciência de que deverá ir até à completa extensão da lei (e mais uma milha) para provocar a demissão dos presidentes da câmara das localidades sinistradas, já para não falar da sua subsequente prisão; doa a quem doer.

Mas...se a Constança Urbano de Sousa se limitou a aceitar o cargo por vaidade somente com o intuito de embelezar o seu currículo (e de caminho encher os bolsos com o dinheiro dos impostos, que por acaso são também pagos pelas famílias das pessoas que morreram estorricadas nestes incêndios) que raio de mulher é vossemecê? Que crendices professa, a Constança? Bem, eu sei de uma delas, porque você é uma possidónia que se alimenta de saloiices rasteiras: com que então acha importante que na sua biografia no Wikipedia se leia “she lives in Cascais, a cosmopolitan suburb of the Portuguese capital”?

Em que futilidades chafurda a Constança? É assim tão vazia que ainda não tenha compreendido que o sangue clama sempre por justiça? Sim, o sangue clama incessantemente por expiação e a Constança tem as suas mãos besuntadas de carmesim.

Constança Urbano de Sousa que raio de jogo anda vossemecê a brincar? Você é a típica mulherzinha que precisa da aprovação do papá, do marido e finalmente do seu chefe para tomar uma decisão. Depois de Pedrogão disse que se iria embora se o primeiro ministro assim o entendesse, e porém que não iria satisfazer as pessoas que achavam que tinha sempre de haver um culpado; agora diz que a sua demissão “seria ter as férias que não tive” mas ao mesmo tempo não abandona o barco num altura destas.

Ó Constança deixe-se de inconstâncias escondendo-se atrás da indecisão do primeiro ministro; não vê que o homenzinho não sabe onde meter-se?

Por favor, escreva uma carta de demissão e não apareça mais nos corredores do Ministério da Administração Interna, pense bem Constança...e vá de férias! Assim, talvez os sinais de psicopatia se esbatam da sua face. Sra Ministra, a sua postura é pavorosa; os seus ombros arqueados são indicação de uma pessoa falhada e derrotada. Não nos faça perder mais tempo: por favor, peça perdão ao povo português, vá para a sua posh Cascais - recomponha-se e quem sabe se um dia não será primeira-ministra (o povo português é estranho, é um feroz adepto do relativismo).

Até para a semana.

(Imagem: Editada - original, Google Imagens/Sic Notícias)

[As opiniões expressadas nesta publicação são somente aquelas do(s) autor(es) e não reflectem necessariamente o ponto de vista do Dissecting Society (Grupo ao qual o Etnias pertence)]

Comentários

  1. Olá Lenny,

    Caramba, she really got to your wits, eh?
    Tenho seguido a desgraceira em Portugal e realmente esta senhora não tem condições para continuar em funções. Nem como é que ela vai conseguir olhar nos olhos dos portugueses; mas enfim, vamos lá ver a reacção dos compatriotas.

    Antes de ir: o Wikipedia diz o quê? LOL WOW...sem comentários.

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Max!
      She is duffed; how low can she go?
      Ela só tem uma solução: demitir-se, resign, se démettre, dimettersi...
      Neste país não deve haver pão para malucos, nem deve reinar a impunidade.
      O António Costa é um nojento caso persista em manter essa saloia no MAI.

      beijocas

      Eliminar
    2. Oh my, Lenny, who duffed her? :)
      Olha, ela já se foi - bom trabalho para ti e para o Presidente Marcelo (esteve muito bem, parece que agora temos presidente.)

      Beijocas

      Eliminar
  2. Li que a senhora em causa já se demitiu. Li também que o Presidente Marcelo Rebelo de Sousa foi extremamente presidencial e colocou os portugueses acima de tudo - é isto que se espera de um verdadeiro líder político. O Presidente foi melhor que o Primeiro-Ministro que se vendeu ao usual associativismo e amiguismo do partido socialista. Uma pena.
    Parabéns, Lenny. Kol HaKavod, Etnias.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, CCG!
      O António Costa é um pobre coitado; tanta pomporrea.
      Obrigada e beijocas

      Eliminar

Enviar um comentário

O Etnias aprecia toda a sorte de comentários, já que aqui se defende a liberdade de expressão; contudo, reservamo-nos o direito de apagar Comentos de Trolls; comentários difamatórios e ofensivos (e.g. racistas e anti-Semitas) mais aqueles que contenham asneiras em excesso. Este blog não considera que a vulgaridade esteja protegida pelo direito à liberdade de expressão. Um abraço